BUSCA + enter






T Ú P A C   A M A R U
Nativismo e Independência


reprodução

Macchu Picchu, local sagrado dos incas

O cacique peruano José Gabriel Condorcanqui, mais conhecido como Túpac Amaru, um descendente dos imperadores incas, liderou a maior rebelião indígena da história das Américas dos tempos coloniais. A sua insurreição contra o domínio espanhol colocou o seu nome entre os que tentaram, ao exemplo bem sucedido dos colonos norte-americanos, libertar as Américas da metrópole européia.

O Maior dos Levantes Indígenas


reprodução

Guerreiro inca

A revolta dos índios descendentes dos incas, liderados pelo cacique Túpac Amaru entre 1780-1781, foi a maior insurgência indígena desde a conquista do Peru, ocorrida no século 16. Seguramente tratou-se de uma das maiores insurgências da história da América Latina, somente equiparada em extensão e significado à Revolução Zapatista, ocorrida no México, 130 anos depois, entre 1911-17.

Os habitantes dos Andes haviam por quarenta anos resistido ao invasor espanhol até que o seu último chefe, Túpac Amaru I, foi preso e executado pelo vice-rei do Peru, Francisco de Toledo, em 1571. Desde então os vencidos foram submetidos a uma forma especial de trabalho com a adoção da parte dos espanhóis da encomiendas e da mita, que os reduziu a um regime de servidão ou semi-escravidão. Além disso, tinham que trabalhar sem salários nas obrajes, as pequenas tecelagens. Essa situação, somada às doenças e ao trato brutal que os conquistadores submeteram a comunidade indígena, foi a responsável pelo verdadeiro vazio demográfico que se abateu sobre a região andina por muito tempo. Foi contra essa exploração violenta que o cacique José Gabriel Condorcanqui, dito Túpac Amaru II, revoltou-se quase no final do século XVIII.

O Império Inca


reprodução

Um casal da nobreza indígena

O Peru, geograficamente, divide-se em três regiões distintas:

  • no oeste, à beira do Pacífico, encontramos uma costa árida, mas piscosa;
  • no centro erguem-se os Andes, a colossal cadeia de montanhas de quase quatro mil metros de altura e;
  • ao leste, fronteira com o Brasil de hoje, encontra-se a floresta amazônica. No período pré-hispânico identificara-se a existência de três culturas: a Chavin (circa de 1.000 a.C.), seguida da Civilização Huari (depois de 600 d.C.) e, finalmente a do Império Inca, destruído sistematicamente pelos invasores espanhóis a partir de 1532.


    reprodução

    Mapa do império inca (1463-1532)

    O império (chamado pelos incas de Tahuantinsuyo) possuía enormes dimensões, indo da fronteira do atual Equador até o Sul, até onde hoje é o Chile e a Argentina (tão extenso como de Nova Iorque ao Panamá) Estima-se que sua população oscilava de 3,5 milhões até 12 milhões de pessoas. As duas línguas mais faladas eram o quíchua (quéchua), na parte centro-norte, e o aimará (aymara), mais ao sul, além de existirem espalhados pelo território todo mais de 100 outros grupos étnicos, gozando de autonomia. Tal colosso era governado pelo inca da sua capital em Cuzco, auxiliado pelo Conselho Inca e pelos curacas (funcionários ou caciques).

    O Maior dos Levantes Indígenas | O Império Inca | A Conquista do Peru | Um Crime Inominável | A Briga dos Irmãos Incas | Extorsão e Execução | Fundação de Lima | A Desavença na Partilha | A Administração do Império Colonial Espanhol | A Submissão dos Indígenas | O imperador aparta a briga | A Encomienda | A Mita | O Vazio Demográfico Abolição da Mita | Os Primeiros Anos de Túpac Amaru | Os Reclamos de Túpac Amaru | A Sociedade Peruana no Século XVIII | Outras Revoltas Nativas | As Razões da Revolta | O vice-reino pega fogo | A Restauração do Tahuantinsuyo | Derrota e Martírio | Conclusões | Bibliografia

    |



     ÍNDICE DE MUNDO





  •  
     » Conheça o Terra em outros países Resolução mínima de 800x600 © Copyright 2002,Terra Networks, S.A Proibida sua reprodução total ou parcial
      Anuncie  | Assine | Central de Assinante | Clube Terra | Fale com o Terra | Aviso Legal | Política de Privacidade