BUSCA + enter






1953: um Golpe no Irã


reprodução

M. Mossadegh

Atuando em conjunto, a CIA norte-americana e o M-16, o serviço secreto inglês, arquitetaram um golpe de Estado no Irã, em 1953: a Operação Ajax. O objetivo era a derrubada do primeiro-ministro Mohammad Mossadegh, o líder nacionalista que estatizara as empresas petrolíferas estrangeiras. Esta ação revelou-se historicamente desastrosa. O nacionalismo iraniano, escorraçado e perseguido pelo regime pró-ocidental do Xá Reza Pahlevi (1953-1979), terminou por refugiar-se nas mesquitas dos sacerdotes e guias religiosos, fazendo com que eles liderassem a revolução Xiita de 1979. Revolução religiosa e cultural que causou muito mais estragos aos interesses anglo-americanos do que o nacionalismo secular de Mossadegh de vinte e cinco anos antes.

A Operação Ajax

"É aqui onde começarão nossos problemas se não formos cuidadosos."

H. Truman, apontado o mapa do Irã, em 1952

Em princípios de junho de 1953, um agente da CIA (Agência Central de Inteligência) transpôs clandestinamente a fronteira iraquiana-iraniana. Tratava-se de Kermit Roosevelt, neto do ex-presidente Theodor Roosevelt, o criador do Big stick, a política de aplicar o porrete em favor dos interesses americanos no mundo. A missão dele, a mando do secretário de Estado John F. Dulles, era convencer o Xá Reza Pahlevi a se desfazer do "inconveniente" primeiro-ministro

reprodução

Manifestantes nacionalistas derrubam a estatua do xá

Mohammad Mossadegh, líder do Movimento Nacional Iraniano. Tinha início a Operação Ajax, coordenada pelo agente Donald Wilber e por Norman Darbyshire, o braço do serviço secreto britânico no Irã, uma das mais célebres e bem-sucedida ações clandestinas da agência norte-americana e do M-16 britânico, deflagrada para reverter uma situação crítica aos interesses anglo-americanos no Irã.

A nacionalização do petróleo


reprodução

Plataforma iraniana no Mar Cáspio

No dia 1º de maio de 1951, o Majles, o parlamento iraniano, por ensejo de Mossadegh, aprovara a nacionalização do petróleo. A Anglo-iranian, a grande empresa inglesa, viu-se, do dia para a noite, excluída do país onde reinava como um estado a parte desde o remoto ano de 1908. O mundo do após-guerra, especialmente nas regiões do Terceiro Mundo, começava a ser sacudido por uma maré nacionalista, onde os povos colonizados ou semicolonizados, como era o caso dos iranianos, em busca da sua autonomia política e econômica, erguiam sua fúria contra as poderosas corporações estrangeiras que detinham, historicamente, concessões vantajosas consideradas absolutamente escandalosas.


reprodução

Donald Wilber, o agente da CIA

Mossadegh, dando seqüência à política nacionalista, dera um prazo reduzido para que a empresa retirasse seus funcionários do país. No dia aprazado, lá se foram eles cantando uma versão obscena do Coronel Bogey, transportados pelos navios de Sua Majestade britânica. A incapacidade deles, dos ingleses, impotentes em poder responder militarmente ao que consideravam uma humilhação daquela ordem, seguida de uma desapropriação dos bens da companhia, assinalou para muitos o início do fim do império britânico.

|



 ÍNDICE DE MUNDO





 
 » Conheça o Terra em outros países Resolução mínima de 800x600 © Copyright 2002,Terra Networks, S.A Proibida sua reprodução total ou parcial
  Anuncie  | Assine | Central de Assinante | Clube Terra | Fale com o Terra | Aviso Legal | Política de Privacidade