BUSCA + enter






Outros grandes nomes
Isso, porém, não impediu o país de conhecer um dos maiores momentos da sua expressão cultural. Chamam o período isabelino de a Era Dourada, porque naquele século viveram Christopher Marlowe (autor do Doutor Fausto), Ben Jonson ,John Lyly, Robert Greene, Thomas Nashe, George Chapman, John Marston. John Fletcher, Francis Beaumont, e o filósofo Francis Bacon,
reprodução
C.Marlowe, autor do Dr.Fausto
o qual alguns atribuíram equivocadamente ser o verdadeiro autor das obras de Shakespeare. Provavelmente aquela junção de ameaça externa movida pelo poderoso império espanhol, somada às sisões religiosas entre as várias facções do cristianismo, criaram um clima efervescente favorável à imaginação, estimulando-os a todos os tipos de criação. Como disse certa vez o doutor Johnson : "é a possibilidade de ser-se enforcado que faz com que as idéias se concentrem."

A cosmografia de Shakespeare

William Shakespeare, nascido na pequena cidadezinha de Stratford-on-Avon, nas proximidades de Londres, em 23 de abril de 1564, é unanimemente consagrado como um dos maiores nomes das letras universais. Apesar disso, sabe-se muito pouco a respeito da sua vida, causando até hoje pasmo em todo os seus admiradores o fato de um jovem ter saído de uma cidadezinha do interior da Inglaterra, sem que se saiba nada sobre sua formação, ter conseguido amealhar um cabedal tão extraordinários de conhecimentos e ter conseguido penetrado tão profundamente na psicologia humana.

Harold Bloom, o mais atualmente conhecido crítico norte-americano, coloca-o em primeiro lugar no seu cânone dos autores mais importantes do Ocidente, enquanto Otto Maria Carpeaux considerou-o "o maior poeta dos tempos modernos e - salvo as limitações do nosso juízo crítico - de todos os tempos." Parecer idêntico, aliás, ao de Ben Jonson, amigo de Shakespeare:

"...Confesso que teu escritos são tais, que nem homem nem musa podem abarcá-los suficientemente...Alma do século! Aplauso, delícia, assombro da nossa cena!... És um monumento sem tumba, e viverás enquanto viver teu livro e haja inteligências para lê-lo e elogios a tributá-lo... Triunfa Bretanha minha, pois tem um a oferecer, a quem todas as cenas da Europa irão render homenagem!... Que ele não é de um século, senão de todos os tempos...; doce cisne de Avon!...

O sucesso

Shakespeare foi um daqueles grandes escritores que conseguiu não apenas levar aos palcos a sua época, mas fazer com que elas se imortalizasse. A razão do sucesso dele são os traços marcantes dos seus personagens - rigorosamente individualizados - e o caráter universal e perene dos seus temas. Hamlet, Ricardo III, Lear, Polônio, Falsfat, Ofélia, Macbeth
reprodução
Casal de nobres num jogo de cartas
e sua terrível rainha, o ciumento Otelo, a bela e fiel Desdêmona e o invejoso Iago, tornaram-se conhecidos por todos. As suas tragédias, em grandeza e perenidade, assemelham-se aos clássicos da Ática antiga, a um Sófocles ou a um Eurípides. Porém, ao contrário daqueles autores célebres que o antecederam, ele não limitou-se apenas em reproduzir os dramas das gentes da corte, a sorte dos reis e dos seus próximos.

| |

1 | 2 | 3 | 4 | 5



 ÍNDICE DE CULTURA E PENSAMENTO





 
 » Conheça o Terra em outros países Resolução mínima de 800x600 © Copyright 2002,Terra Networks, S.A Proibida sua reprodução total ou parcial
  Anuncie  | Assine | Central de Assinante | Clube Terra | Fale com o Terra | Aviso Legal | Política de Privacidade